Project Description

Luís Carmelo

As histórias têm levado Luís Correia Carmelo a palmilhar caminhos em várias cidades, países e continentes, ora com a sua concertina, ora com livros debaixo do braço, ora numa barraquinha ambulante, ora carregando apenas a bagagem que cabe no peito. Às vezes em Português, com a memória da pronúncia paulista da infância, às vezes em Castelhano, com uma sonoridade sul-americana, às vezes num Inglês esquisito, que não lembra a nada, mas sempre cheio de vontade de falar desse misterioso espaço que existe entre nós, entre uma pessoa e outra, teia de linhas invisíveis que ora nos ligam, ora nos prendem, ora nos atam.

 

Sessões nas casas das avós:

Avós Maria de Lurdes Marques da Cunha e Manuel Monteiro Machado, Joane (10/09/2015 às 18h)

Casados há 50 anos, este simpático casal herdou dois apelidos dos seus antepassados. Em primeiro lugar a Avó Maria de Lurdes herdou o apelido de “Loira” da sua avó e ao Avô Machado calhou-lhe o apelido de “Seguro”. Segundo conseguimos apurar, o seu avô era pedreiro e de cada vez que passava por alguma das suas obras dizia “Isto está seguro” e daqui surgiu o nome.

Da nossa parte, “asseguramos” uma sessão bem-disposta na casa destes ilustres!

Avós Joaquim Vaz e Armanda Vilela, Vermoim (11/09/2015 às 18h)

Acompanhantes do festival desde a primeira edição, este avô de 72 anos e esta avó de 68+1 (como a própria prefere dizer) vivem um amor como poucos. São já 53 anos de paixão!

Carinhosamente, contam que foi amor à primeira vista. Talvez partilhem connosco a sua história. Nós estamos desejosos de ouvi-la.

 

Sessão no Parque:

Parque da Ribeira, Joane (12/09/2015 às 17h)

Contos à Mesa:

Restaurante Serenata, Joane (10 & 11/09/2015 às 21h)

Memória de Pedra:

Capela Senhora da Carreira, Joane (12/09/2015 às 21h30)

Quinta da Costa- Fonte Milagrosa, Mouquim (13/09/2015 às 17h30)