ABR/JUN 2019

Loading...

Esta agenda marca o final de um ciclo de um ano de programação do fAUNA. Quem nos avisa é o tremoceiro, que há um ano, quando abrimos portas, pintava-se de lilás para receber os primeiros visitantes. O sol este ano veio mais cedo e o tremoceiro já retomou as pinturas. Nós também voltamos a mais um trimestre de programação: em abril, abrimos as portas para um ensaio aberto, no auditório da ATC, da nossa nova criação, Argila: no princípio era o Verbo, que estreamos, no dia 26 de abril no Centro de Arte de Ovar. Continuamos com as nossas sessões de contos para toda a família, desta vez, com a contadora, Mariana Machado, para fazermos uma breve pausa no ritmo acelerado do quotidiano e escutarmos os contos, os pássaros e os zumbidos das abelhas que nesta época já deverão estar a trabalhar a toda a velocidade para a rainha mãe.

Em maio, a terceira edição do Territórios Dramáticos irá virar do avesso a Quinta e o teatro, desbravando novos caminhos, alguns, até às estrelas. O mês fecha com o Elvis Mendes – vencedor da 1ª Bolsa de Criação do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous – com uma apresentação do seu trabalho, ainda em criação, Fábrica da Mentira, que estreará, em julho, no Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous.

Em junho, retomamos as experiências sonoras com o nosso projeto Mater ou a Negação de Ser, em parceria com as esculturas sonoras de Samuel Coelho e César Estrela, do projeto Estranhofone, a que se junta ainda a Rusga de Joane Grupo Etnográfico. A Peripécia Teatro volta a visitar-nos, desta vez, com o seu novo espetáculo, Caravana Cegonha.

Entre a primavera e a chegada do verão, não irão faltar razões para se colocar à sombra do nosso tremoceiro.

Programa